O futuro das bancas de jornal

O futuro das bancas de jornal

Há quanto tempo você não vai a uma banca de jornal?

Pois é… com a ascensão das redes sociais e consumo de boa parte de nosso tempo útil de leitura, foi natural que as mídias impressas perdessem leitores, assinantes e o número de publicações encolhesse.

As bancas têm assumido novas atribuições, dada a diminuição da venda de revistas e jornais impressos. Muitos jornaleiros têm sobrevivido da venda de balas, doces, lembrancinhas, da recarga de celulares. Elas estão se tornando mais parecidas a cada dia com lojas de conveniência.
Segundo pesquisas recentes, o número de bancas de jornal vem diminuindo a cada ano nas cidades grandes e, no interior, podemos encontrar localidades onde elas estão em vias de extinção ou não já não existem mais.

Achei muito interessante o moderno conceito desta banca no Baixo Gávea, Rio de Janeiro. @abancabg (sim, até conta no IG ela tem) vende curadoria de livros, revistas, bebidas especiais e tabacaria.

Criatividade num mercado em queda!

Vale conferir!!!



Sem Comentários

Insira um Comentário